Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Notícias’ Category

MAT12

Decorreram no dia 26 de abril de 2012, na Universidade de Aveiro, as competições nacionais de Ciências do Projeto Matemática. As alunas Ana Isabel Pinho e Cátia Freitas Almeida, alunas do 11.ºD da Escola Básica e Secundária de Ferreira de Castro, obtiveram o honroso 1.º lugar.
Parabéns às premiadas!

EQUAmat

As alunas Cristiana Sofia Silva e Diana Sofia Gonçalves, da turma B do 7º ano, também deram “cartadas” no Campeonato Nacional de Matemática “EQUAmat” ao completarem o 20º nível em 14 minutos e 10 segundos.
parabéns!!

Anúncios

Read Full Post »

A Universidade Fernando Pessoa organiza, em segunda edição, as Olimpíadas do Conhecimento que abrangem, em 2012, os domínios da Biologia, do Desenho, da Língua Portuguesa e da Matemática.
As Olimpíadas do Conhecimento são dirigidas aos estudantes do 12º ano de escolaridade ou de ano pedagogicamente equivalente, de escolas dos subsistemas público e privado, localizadas em Portugal Continental e Insular ou no estrangeiro sempre que disponham, oficialmente ou em opção, de Língua Portuguesa.
Trata-se de uma iniciativa aberta a todas as escolas, com participação por equipas constituídas por três alunos, a incidir sobre os domínios da Biologia, do Desenho, da Língua Portuguesa e da Matemática.
As inscrições deverão ser realizadas até 21 de Abril de 2012 e as provas nacionais ocorrerão a 12 de Maio de 2012.
As equipas vencedoras obterão diversos prémios e incentivos para prosseguimento de estudos. A saber:
– 1º prémio: 3 computadores portáteis e 20% de desconto no valor da propina do 1º ano lectivo de estudo na UFP.
– 2º prémio: 3 telemóveis android e 15% de desconto no valor da propina do 1º ano lectivo de estudo na UFP.
– 3º prémio: 3 leitores de mp4 e 10% de desconto no valor da propina do 1º ano lectivo de estudo na UFP.
O regulamento e o procedimento de inscrição dos alunos estão disponíveis na nossa Página WEB que, para além da apresentação, em ligações arrumadas no menu lateral superior, remete para todas as informações relacionadas com esta importante iniciativa para a qual muito gostaríamos de obter a adesão das Escolas e dos alunos.

Read Full Post »

Segundo conclusões hoje avançadas pelo CNE, Portugal foi o país da UE que mais progrediu na última década em termos de população que termina pelo menos o 12.º ano, atingindo médias europeias no Ensino Superior, frequentado por um em cada três jovens de 20 anos.
As conclusões foram hoje avançadas pela presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE), Ana Maria Bettencourt, e fazem parte do mais recente relatório que este órgão consultivo do Ministério da Educação aprovou, em plenário, em setembro.O estudo sobre a qualificação dos portugueses serviu hoje de base à intervenção da presidente do CNE na abertura de uma conferência da Rede Europeia de Conselhos de Educação, em Lisboa, que contou com a presença da secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário, Isabel Leite.Segundo Ana Maria Bettencourt, os avanços de Portugal poderão constituir um exemplo para outros países que têm vindo a baixar nos indicadores em causa, mas os bons resultados conseguidos estão ainda “aquém do exigido”.

A diversificação da oferta de formação profissional bem como da educação de adultos “contribuíram, sem dúvida, para os progressos que pudemos verificar”, reconheceu Ana Bettencourt.

A responsável alertou que é preciso garantir “níveis ainda mais elevados de recuperação”, que permitam ao país recuperar de um atraso de décadas e alcançar as metas estabelecidas para 2020.

“O que só será possível com o recurso a medidas extraordinárias dirigidas à captação de pessoas pouco escolarizadas, com as quais o país tem uma dívida”, defendeu.

O CNE recomenda que é necessário avaliar e melhorar percursos e estratégias, prosseguindo na melhoria da educação e qualificação.

“Sabemos que as dificuldades exigem esforços redobrados das políticas, dos sistemas e das práticas, mas também das instituições, dos atores sociais e das estruturas do tecido empresarial”, sustentou a presidente deste órgão independente.

No mesmo sentido, considerou que o contributo das empresas pode ser decisivo, “quer pela valorização de melhores qualificações em novas admissões, quer pela maior especialização que darão ao setor produtivo, quer ainda pelo desenvolvimento profissional dos seus colaboradores”, permitindo adequar as suas competências às necessidades do mercado de trabalho.

Ana Bettencourt advertiu que a presente crise irá agravar as condições de vida na sociedade portuguesa e “comprometer as oportunidades de emprego”, desejando que as ofertas educativas possam gerar mudanças que reduzam as desigualdades e a exclusão.

A secretária de Estado frisou, por seu lado, que a maioria da população ativa portuguesa continua a entrar no mercado de trabalho “muito impreparada”, apesar das medidas tomadas por anteriores governos.

Responsáveis de conselhos de educação de vários países da Europa estão reunidos até terça-feira na conferência dedicada a debater “Novas Competências para Novos Empregos”.

Read Full Post »

Se acredita que o sucesso escolar é meio caminho andado para que o seu filho tenha um futuro profissional mais risonho, eis uma dezena de conselhos do Instituto da Inteligência para o colocar na melhor direção

Apesar do desemprego estar em alta, os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) são claros: os trabalhadores licenciados ganham menos que no final da década de 90, mas são os menos afetados pelo desemprego. Ou seja, nos tempos que correm e, sobretudo, no futuro, será indispensável ter qualificações para ter acesso ao emprego.

Para as crianças, não é fácil perceber a importância da escola no seu futuro. O presente e a brincadeira serão sempre mais importantes, mas com a ajuda dos pais é possível juntar o útil ao agradável. Eis alguns conselhos do Instituto da Inteligência para o sucesso escolar do seu filho e, claro, para o seu futuro profissional.

Os 4Ps

Os 4Ps significam os “especialistas” que podem ser determinantes para o sucesso escolar do seu filho: os pais (a família) cujo papel assume particular relevância na criação de condições para o bom aproveitamento escolar; os professores pela sua intervenção como agentes de ensino e alargamento dos horizontes dos alunos; os pediatras porque podem aconselhar na promoção e proteção da saúde dos nossos filhos; e, finalmente, os psicólogos cuja ação pode ser decisiva para combater medos, ansiedades e outras formas de bloqueio a uma boa aprendizagem.

Palavra de ordem: motivação!

O cérebro funciona muito melhor quando gostamos daquilo que fazemos! O mesmo acontece nas aprendizagens: a atenção, a compreensão, o raciocínio e a memória são estimuladas pelas emoções positivas. É importante que o seu filho, seja qual for a sua idade, sinta prazer em andar na escola e ali aprender novas matérias, habilidades e competências. O ensino não deve imposto como uma obrigação mas como um direito, uma conquista do progresso da humanidade. Esta perspetiva opera, por vezes, verdadeiros milagres na atitude das crianças em relação ao papel da escola!

Mantenha o seu filho saudável!

Aprender bem e com prazer é mais fácil quando os nossos filhos estão de boa saúde. Todos os estados, orgânicos e psicológicos, que contribuam para a sensação de bem-estar aumentam em 50% a capacidade de aprender e a aquisição de novas habilidades como ler, escrever, calcular, etc. Aconselhe-se com o pediatra e tome medidas para que a retaguarda da vida de seu filho esteja protegida. Tenha especial atenção a doenças crónicas (asma, etc.), eventuais problemas cardiovasculares (50% das nossas crianças correm algum tipo de risco nesta matéria!) e hiperatividade. Mantenha as vacinas em dia e o controlo do stress (um dos grande inimigos da saúde é o stress e muitas crianças são alvo de problemas orgânicos devido a esse fator).

Não descure na alimentação!

O cérebro consome 20 a 25% da energia fornecida pelos nutrientes que nos chegam através da alimentação. Isto significa que uma dieta saudável e equilibrada, baseada em refeições com menos sal, menos açúcar e menos gorduras saturadas, é indispensável para um cérebro que vai precisar de muito esforço. Na alimentação – que inclui a repartição equilibrada das horas de comer – reside mais de 30% dos fatores que auxiliam nas novas aprendizagens e na retenção das antigas.

O sono trabalha para a memória!

Hoje sabe-se que uma boa noite de sono (de 8 a 10 horas) é condição indispensável para a fixação de novas memórias (novas aprendizagens). Noites mal dormidas reduzem drasticamente a capacidade de concentração e, como consequência, os nossos filhos sentem-se fatigados nas aulas, desatentos e desinteressados. Seja firme na fixação do horário para deitar.

Gerir o tempo de estudo!

As crianças passam cada vez mais tempo na escola e as aulas são longas, para além dos “trabalhos de casa” e outras atividades que vão aumentando em número e variedade à medida que o percurso escolar avança. Há crianças que não aprendem a ser organizadas e estudam sob stress provocado pela confusão de manuais, cadernos e trabalhos que têm de gerir sozinhos. Em casa, devem estudar por períodos de 10 a 20 minutos, seguidos de intervalos de 5 a 10 minutos para que o cérebro tenha tempo de assimilar toda a nova informação. Muitas das dificuldades de aprendizagem residem simplesmente na falta de organização.

Controlar a ansiedade!

Estes são 2 perigosos inimigos de quem está envolvido em aprender e ser sujeito regularmente a avaliações. O stress e a ansiedade podem paralisar completamente a capacidade de aprender e sobretudo de recordar conhecimentos já adquiridos. Ensine o seu filho a gerir o stress através da respiração, da meditação e de algum exercício físico que promova o relaxamento. Pode inscrevê-lo num centro de ioga para crianças, num grupo coral, num escola de teatro ou de dança. Peça também ajuda a um psicólogo se sentir que lhe pode ser útil (tenha em agenda o nome e os contactos de um psicólogo de referência tal como o faz com o pediatra).

Incentive mais o trabalho do que o talento!

Estudos recentes sugerem que a inteligência e o talento não constituem as chaves do sucesso na vida e também na escola. Na maioria dos casos de gente famosa em várias áreas de atividade verifica-se que é o trabalho árduo, a dedicação apaixonada e a chamada “aplicação deliberada” que conduzem ao êxito mais do que uma mente sobredotada, onde a inteligência e o talento se destacam. Assim, procure incutir no seu filho hábitos de trabalho e aplicação nos estudos, mais do que confiar na sua eventual mente brilhante e talentosa.

Não ignore a escola

Existe, muitas vezes, um grande divórcio entre os pais e os professores. Ora é necessário que os pais sigam atentamente a evolução académica e comportamental dos filhos na escola, o que obriga a que não faltem às reuniões regulares que os professores agendam. Se possível, faça parte também da Associação de Pais existente na escola e seja interventivo. O seu filho sentir-se-á mais apoiado se perceber que os pais estão “com ele” na escola e que estão ali para o ajudar e não para o “controlar” ou censurar.

Consulte o psicólogo

Mesmo que tudo pareça estar bem com o seu filho marque, pelo menos uma vez por ano,  uma consulta com um especialista em psicologia para que este possa fazer uma avaliação geral e forneça-lhe um diagnóstico da saúde mental e emocional. Através dessa avaliação poderá descobrir aspetos interessantes e úteis para uma melhor compreensão do seu filho e receber dicas que ajudem à evolução da criança. Não é por acaso que os médicos pediatras sugerem, cada vez mais, uma avaliação psicológica geral às crianças mesmo que tudo pareça estar normal

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/10-dicas-para-o-sucesso-escolar-do-seu-filho=f601860#ixzz1WGn8Rje1

Read Full Post »

A equipa constituída pelos alunos do 7ºD, Pedro Silva, André Gomes e João Mota (da esquerda para a direita) foi a vencedora do Peddy-Paper.

Parabéns!!!

Read Full Post »

Parabéns!!!

Das nove equipas, do Ensino Secundário, que a nossa Escola levou à Competição Nacional de Matemática, realizada na passada 4ªfeira, dia 11 de Maio, na Universidade de Aveiro, uma delas destacou-se, conseguindo obter um honroso 4º lugar da geral mat12 (10º ano). Foi o Luís Moura e o Carlos Ribeiro, ambos alunos do 10ºD, que formaram esta equipa e que conquistaram esta posição a qual não deixa de ser meritória de elogio, tendo em conta o largo universo de equipas participantes (405), vindos dos mais diversos pontos do país.

PARABÉNS!!!

Read Full Post »

Já se encontra disponível o problema do mês de Maio para cada uma das categorias (3º ciclo e Secundário).

Para acederes ao mesmo clica “aqui”

Read Full Post »

Older Posts »